Cartas vivas

O mundo não conhece a Cristo. O mundo – com a sua ditadura do pecado – odeia a mensagem do Evangelho. No entanto, o mundo vê a Igreja.

Alguns só poderão ver a Cristo se o discípulo for como Cristo. O pecador perdido não lê a Bíblia e se lê, não entende o mistério de Jesus Cristo (Ef. 3:4) porque seus olhos não foram abertos. Porém, o cristão verdadeiro é como a carta que o mundo lê (II Coríntios 3:2-3). Isso, se suas atitudes são como as atitudes de Cristo.
O mundo, de alguma forma, pode ver em parte a Cristo se eu, você e todos nós cristãos procurarmos ser que nem o nosso Mestre. Ser como o Mestre é andar conforme suas palavras. É saber ouvir, é partilhar, é acolher, é ensinar com paciência, é pregar com amor e ao mesmo tempo com dureza ao pecado, é andar junto, é perdoar sempre, é ter amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade mansidão e domínio próprio. O cristão é o “pequeno Cristo”, dese modo, ele é um “cristo” no mundo. Cristo que, com outros tantos, formam a Igreja. E a Igreja o mundo vê! Muitos criticam a Igreja, mas todos, de alguma forma, esperam algo da Igreja. Portanto, coragem e atitude! Deus quer te usar para dar razão da verdadeira fé e para resgate o de muitos!

“Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração.” (II Coríntios 3:2-3)

“Eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim”. (João 17: 23);

“O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas” (Ef 3.5).

Gabriel Felipe M. Rocha.

11060244_908500855858521_5891465300156334663_n

Anúncios